Aula de Yorùbá Para Candomblé – #7

Postado em Atualizado em

curso_de_yoruba

Mo júbà gbogbo – E káàbo!!!

 

Parte gostosa de nossas aulas e já estou com água na boca em começar a escrever rs, mas vamos lá. Porém, muita gente está chegando aqui agora, então, convido você, que é marinheiro de primeira viagem, a conhecer as outras seis aulas. São aulas voltadas para o Candomblé, isso mesmo, um curso gratuito de Yorùbá voltado para Candomblé e facilitar o dia a dia de quem pretende aprender o idioma sem se afastar da religião. Clique nos números abaixo e será direcionado para cada aula:


 

Aulas – 1     Aula – 2     Aula -3     Aula – 4     Aula – 5     Aula – 6


 

Então estamos aqui para falar de algumas comidas comumente usadas dentro do Candomblé e como sempre digo para meus queridos alunos “nem tudo dentro do Candomblé é Yorùbá” e isso explica a minha não indicação em quem não tem intenção de viajar para Nigéria de se tornar fluente no idioma, não há necessidade, ok? 

E vamos para algumas observações:

  1. Não irei ensinar o preparo de alimentos, pois para alguns, liturgicamente falando, tem awo envolvido;
  2. Evitarei falar de quem cada alimento pertence, talvez em outra publicação, isso pelo fato de a religião afro se bem pluralizada e seu Ilé não é dono da verdade. Então o que é em um, em outro talvez não seja.
  3. Essa aula será dividia em duas partes, mas ambas terão o número 7 (Aula 7).

Cada òrìsà possui seu alimento associado. Em muitas culturas o alimento tem sua ligação sagrada e ainda mais em religiões politeístas, onde cada divindade tem sua predileção alimentícia. Em muitos casos, a obervação de alguns fatores se fazem necessários e aí entram os àwon èwo (Kizilas ou interdito), histórias de guerras, traições e amores. Oferecer um alimento aos pés do òrìsà é um verdadeiro conto de história e muito pode ser dito de cada um. Como sempre digo aos alunos do Curso de Introdução ao Idioma Yorùbá – “Pesquise, estude… fuce… aprenda a conhecer sua religião!!!”.

“E onde entra o Yorùbá nisso?”, você deve estar pensando. Simples. Vejamos os termos abaixo. (Parte desta aula integram o Curso Intermediário de Yorùbá. Tem Interesse? Clique Aqui e Adquira o Seu!!)


 

idioma_Yoruba


 

Servido? ou Vamos Comer?

servido

 

Não há jeito. Ele sempre está lá: “A jeun?” A primeira palavra que chamou a atenção quando tive meus primeiros contatos com o Candomblé foi justamente essa expressão. E rapidamente era traduzido para: Servido? ou Quer comer? E eu ouvia mais do que qualquer outra… barracão cheio… imagina!

Não minto, eu achava mágico usar o idioma no dia a dia assim. Ainda hoje acho super gostoso pronunciar as palavras, ouvir uma resposta também em Yorùbá… mágico!! Mas depois, estudando e pesquisando… não é uma pergunta.. não (Pasmem).

Existe uma regra de formulação de perguntas que os alunos aprendem no Curso de Introdução. Resumindo-a: Sabe-se quando a pergunta exige sim ou não como resposta baseado na colocação da partícula “Se no inicio da frase (Não conhecia essa regra??? Que isso, venha fazer um curso conosco e aprenda muito mais!!!). Neste caso não há a partícula “se. Mas afirmo que não seja uma pergunta e sim, uma afirmação. Veja na aula abaixo sobre os pronomes e entenderá melhor:

 

Ou seja, A = nós! e Jeun verbo comer! e Mais abaixo verá a falha do uso de uma regra de verbos no caso, comer!

 

A jeun. = Nós comenos.

 

Para tornarmos isso em um convite ou uma pergunta, teríamos que formular da seguinte forma:

 

Se  a wá jeun? – Vamos comer?

 

E qual a resposta a essa pergunta? (Não irei por agora, quero que me diga como você responde em sua casa um oferecimento de comida. Como sei que tenho alunos e seguidores de diversos estados brasileiros e também países que preservam o culto ao òrìsà, quero saber mais como é dito e respondido em seu ilé: bara_rj@hotmail.com. Envie-me um e-mail!!!)

 

Na próxima aula iremos ver a resposta!!

 

Ainda Não Acabou

Ainda há alguns termos ligados a alimentação que gostaria que entendessem. O próprio verbo comer em Yorùbá depende se é algo específico ou se não está especificado, ou seja, não basta usar um verbo comer e conjugá-lo.

 

Jeun = Verbo comer, sem especificar o que. Sem complemento. Ex.: Mo fé jeun! = Eu amo comer!(Muita gente é assim kkkk)

Je= comer algo, tendo que haver complemento. Ex.: Mo fé je eja = Eu amo comer peixe!

Entenderam? Lembrando que essa parte integra o material do Curso Intermediário, com a diferença que o curso vai com áudio!!


 

Baixe Seu Curso de Idioma Yorùbá Gratuito e Aprenda Mais Sobre O Universo Das Palavras Dos Òrìsà! Clique Aqui e Baixe o Seu!!!


 

Certo… na próxima aula iremos falar sobre: Ounje ou seja, as comidas propriamente ditas. Deixe você com água na boca né? 

Que receber as novidades direto em seu e-mail, baixar um apostila gratuita com áudios e participar de promoções???? Clique Aqui e Cadastre-se!!

 

O dábò

 

 

 

 

 

Anúncios

2 comentários em “Aula de Yorùbá Para Candomblé – #7

    […] continuidade a nossa segunda parte da sétima aula de Yorùbá para candomblé. Na primeira parte (Leia Aqui A Primeira Parte), falamos sobre o modo como perguntamos, oferecemos comida para outras pessoas e vimos o quanto […]

    Curtir

    […] 5     –    Aula 6     –    Aula 7 (1/2)    […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s